Dia Europeu da Internet Segura

        

 

Estive hoje num seminário dedicado a esta temática. Uma das prelectoras (Sonia Livingstone, dirigente do Projecto EU Kids Online), referiu que tem encontrado uma grande presença de bullying, assédio e mensagens sexuais indesejadas, fortemente perturbadoras para as crianças e os jovens.

O Projecto EU Kids Online, tem caracterizado, em 21 países, a utilização da Internet, telemóveis e outras tecnologias por parte dos mais novos e promover um melhor conhecimento da realidade, assim como fazer recomendações para a definição de políticas europeias em matéria de segurança.

Segundo a análise do organismo, Portugal regista níveis muito baixos de literacia, o que explica, em parte, a fraca utilização da Internet, especialmente entre os adultos com baixos níveis de escolaridade e entre as populações mais velhas. A falta de campanhas de consciencialização e o pouco envolvimento de organizações da sociedade civil são outras das críticas apontadas.

Em comunicado, a PJ refere ser da sua competência preventiva alertar para os "perigos de utilização do mundo virtual em consequência dos resultados no mundo real" e dessa forma lançar o lema "se queres ser notícia na Internet sê-o pela positiva" para os jovens deixarem de ser "mais uma vítima ou caírem nas malhas da justiça".

A Associação de Mulheres Contra a Violência destacou por outro lado o "grande potencial que constitui a Internet" e o facto de "crianças e jovens deverem ser encorajados a utilizar a Internet de uma forma segura e saudável", mas também a preocupação com a "garantia dos Direitos Humanos das Crianças no contexto da Internet".

A Comissão Nacional de Protecção das Crianças e Jovens em Risco justificou a sua associação ao Dia Europeu pela "tomada de consciência de que a utilização da Internet por crianças e jovens pode comportar, de facto, potenciais riscos e perigos para as mesmas".

A linha portuguesa para denúncia de conteúdos ilegais na Internet identificou no ano passado 256 casos de pornografia infantil e 33 sites com conteúdos racistas e xenófobos.

De acordo com Lino Santos, da direcção técnica da Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN), o site "linhaAlerta.internetsegura.pt" - onde qualquer pessoa pode denunciar conteúdos ilegais na Internet - teve 212.385 visitas desde a sua activação, em finais de Junho passado, e registou 1.226 denúncias.

O responsável que do total das denúncias foram aceites "300 de conteúdos ilícitos", nomeadamente "256 casos de pornografia infantil, 33 sites com conteúdos xenófobos ou racistas e 11 de violência extrema".

 

Fonte : LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.




[ ver mensagens anteriores ]


 


Adicione meu Blog
aos seus favoritos!




Visitante número:

 

Design Personalizado